Freio-motor economiza mais combustível que a antiga e perigosa “banguela”

A cena é clássica: antes de qualquer semáforo ou descidas, o motorista coloca o câmbio em ponto-morto – a famosa “banguela” – e deixa o carro solto para...

1018 0
1018 0

A cena é clássica: antes de qualquer semáforo ou descidas, o motorista coloca o câmbio em ponto-morto – a famosa “banguela” – e deixa o carro solto para economizar combustível. Quem usa táxi, Uber ou qualquer serviço de transporte profissional, certamente vê isso acontecer com certa frequência. Essa prática também é muito utilizada entre motoristas comuns, que pensam estar aumentando a autonomia do veículo. Mas é justamente o contrário!

“A banguela é uma técnica difundida há anos, mas além de ser perigosa, deixou ser vantajosa quando os veículos passaram a ter injeção eletrônica”, afirma Denis Freire de Almeida, instrutor de cursos de direção preventiva e defensiva. “Nos carros atuais, quando o pé do motorista está fora do acelerador, com o câmbio engatado, ou seja, quando usamos o freio-motor, o gasto de combustível é zero. Basta conferir no computador de bordo. Na banguela, o consumo é o mesmo da marcha-lenta.”

"Bangela" é uma prática muito comum, principalmente em descidas de serra, mas além de não economizar combustível em carros com injeção eletrônica, ela é também perigosa
“Banguela” é uma prática muito comum, principalmente em descidas de serra, mas além de não economizar combustível em carros com injeção eletrônica, ela é também perigosa (Foto: Divulgação)

Isso acontece porque o sistema de injeção eletrônica corta o envio de combustível assim que detecta que o acelerador não está sendo pressionado. “O que movimenta o veículo nesses casos é a energia cinética que ele acumulou durante a aceleração”, explica Denis.

Quando os carros eram alimentados mecanicamente por carburadores, por exemplo, a banguela realmente gastava menos combustível, porém sobrecarregava o sistema de freios e prejudicava a vida útil de pastilhas/lonas e, principalmente, dos pneus. Além de aumentar o desgaste desses componentes, a banguela é perigosa, pois deixa o carro solto e prejudica qualquer reação emergencial. “O motorista perde um dos pontos de comando, que é o acelerador, ficando apenas com o volante e os freios”, afirma. “No freio-motor isso não acontece, pois o carro responde prontamente ao acelerador, além de ter uma frenagem menos propensa a derrapagens.”

Então lembre-se. Quando vir alguém usando a “banguela” para economizar combustível, dê um toque ao motorista. O freio-motor, além de ser mais eficiente em relação a combustível, pneus e freios, é bem mais seguro.

In this article

Deixe um comentário