Praticar atividade física é fundamental para o bem-estar e a qualidade de vida. Seja para fazer caminhada, musculação ou corrida, é importante que você tenha um tênis adequado para as suas necessidades. Isso não significa que ele seja mais caro e nem o mais barato e, por isso, é preciso buscar a informação certa sobre como escolher tênis de corrida, caminhada ou musculação e, assim, evitar gastos excessivos e até arrependimento depois da compra.

Veja como escolher tênis de corrida corretamente

Saber como escolher tênis de corrida não é uma tarefa simples. É importante levar em consideração que a escolha do modelo adequado pode influenciar no seu desempenho na hora do exercício e também evita uma série de danos nas articulações e dores musculares. Muitas vezes, as dores aparecem e a última coisa em que se pensa é que pode ser o tênis, não é mesmo? Isso porque são os pés que sustentam todo o corpo e cada tênis é preparado para um tipo de atividade e até de pisada, sem contar que o peso influencia também.

É importante saber que nem sempre o tênis da moda é aquele que vai trazer a segurança, o conforto, o amortecimento e a durabilidade que você precisa para manter a performance e conseguir seguir com a corrida como atividade física. Se você nunca praticou corrida e sempre esteve longe de qualquer atividade física de impacto, o mais recomendado é consultar um médico ortopedista e se informar sobre o seu tipo de pisada e também um cardiologista antes de começar.

Tipos de pisada

1 . Pronada: é a pisada para “dentro”, quando a parte de fora do calcanhar toca no chão e o pé faz uma rotação excessiva.

2 . Supinada: é a pisada para “fora”, quando o pé toca o chão com a face externa do calcanhar e se mantém, usando muito pouco o dedão como apoio para o próximo passo.

3 . Neutra: a pisada começa com a parte externa do calcanhar e o pé rotaciona ligeiramente para dentro, encostando toda a planta do pé no chão sem torcer o tornozelo.

Tipos de Tênis

1 . Estabilidade: tem a sola semi-curva, amortecimento, suporte e durabilidade. Se você tem o peso médio e não tem problemas de controle de movimento do pé (super pronação), pode ser uma boa opção.

2 . Amortecimento: solado mais macio, maior amortecimento e menor suporte. O solado é mais curvo, para estimular o movimento do pé. Pode ser uma boa alternativa se você tem o arco do pé alto.

3 . Controle de movimento: são mais rígidos, mais pesados e têm uma durabilidade maior. O solado é plano, o que oferece mais estabilidade. Prefira esse tipo de tênis se tiver um grau de pronação muito acentuado ou se usa palmilhas, o que faz com que precise de um espaço maior para encaixá-la. Boa opção para quem tem o pé chato.

4 . Trilha: esses tênis têm maior tração, estabilidade e são bastante duráveis, bons para quem corre em trilhas e terrenos acidentados ou enlameados. Se for correr em lugares mais planos, não há necessidade de comprar um modelo com essas características.

5 . Performance: bom para quem compete e treina com ritmo mais acelerado. Tem solado mais curvo e é leve. Tem mais amortecimento e suporte do que aqueles de competição (racing).

Não é o preço que faz o tênis ser bom e sim a necessidade. Consulte um especialista e analise seu tipo de pisada e onde você pretende correr para, então, escolher o modelo certo.

Você vai se interessar por:

Zema Fashion

A Zema Fashion atua dentro de mais de 50 lojas do Grupo Zema. Lá você encontra opções de calçados e confecções de diversas marcas tanto para o público masculino como feminino. As Lojas Zema somam quase 500 unidades pelo Brasil. No site, você encontra a lista dos endereços e pode consultar onde fica a loja mais próxima de você.

Agora que você já sabe como escolher tênis de corrida, é só seguir firme no propósito da atividade física, não é mesmo? Gostou? Compartilhe com seus amigos e deixe o seu comentário.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here