Entenda as regras do Rally dos Sertões

Foi por causa de um “forfete” que o piloto Marcos Baumgart e o navegador Kleber Cincea decidiram abandonar o Rally dos Sertões 2017 nesta segunda-feira, 21, após não...

1255 0
1255 0

Foi por causa de um “forfete” que o piloto Marcos Baumgart e o navegador Kleber Cincea decidiram abandonar o Rally dos Sertões 2017 nesta segunda-feira, 21, após não completarem a primeira etapa. A Ford Ranger V8 número 303, da equipe X-Rally Team, capotou no domingo, 20, poucos quilômetros depois de largar no trecho cronometrado, também conhecido como especial.

 O carro 303 saiu da disputa na primeira etapa após capotar na prova especial (foto: Magnus Torquato / X-Rally Team)
O carro 303 saiu da disputa na primeira etapa após capotar na prova especial (foto: Magnus Torquato / X-Rally Team)

Pelas regras, os competidores têm um horário limite de chegada ao ponto final. Se perder esse prazo, o veículo “forfetou” e é penalizado. A palavra “forfete” é originária do francês forfait que significa retirar um cavalo do páreo antes da corrida ou faltar a um compromisso.

“Como nos Sertões anteriores, o primeiro dia é fundamental para construir a vitória”, explica o navegador Kleber Cincea. “É uma posição estratégica ir muito bem no primeiro dia e foi o que fizemos. A gente veio acelerando forte, mas rali é isso, desde o momento da largada tudo pode acontecer”.

O campeão do Rally dos Sertões é determinado pela soma dos tempos de cada dia das etapas especiais, aquelas em que se corre contra o relógio. Quem fizer toda a prova em menor tempo, vence. Os competidores – divididos nas categorias Carro, Moto, Quadriciclo e UTVs (uma opção entre os carros e quadriciclos) – começam o dia com o deslocamento para o trecho cronometrado.

Para chegar aos trechos cronometrados, pilotos seguem pelo deslocamento que pode ser por estrada de terra ou de asfalto (Foto: X-Rally Team/ Cleber Bernuci)
Para chegar aos trechos cronometrados, pilotos seguem pelo deslocamento que pode ser por estrada de terra ou de asfalto (Foto: X-Rally Team/ Cleber Bernuci)

Na largada do rali, ao contrário de outras corridas como a Fórmula 1, os pilotos partem um a um, com intervalos que podem variar entre 2 minutos e 30 segundos para evitar que os veículos dividam a pista ao mesmo tempo. Primeiro largam as motos, depois os quadriciclos, os UTVs e, por último, os carros.

Terminado o dia, a equipe de apuração finaliza os tempos, contabilizando eventuais penalidades. Enquanto isso, os mecânicos trabalham fazendo reparos e a manutenção nos veículos e os competidores se reúnem com a organização para um balanço do dia e para receber orientações sobre a etapa seguinte. É o chamado briefing.

Tudo pronto é hora de descansar para o dia seguinte. Nesta segunda-feira, 31, os pilotos que têm o apoio da Zema Rally Team, Cristian Baumgart e Beco Andreotti – da categoria carro (FIA T1) – e Marco Antônio Pereira – da categoria moto (Production) – estão buscando manter a liderança conquistada na primeira etapa!

Acompanhe a cobertura completa no nosso blog e na nossa página do Facebook.

In this article

Join the Conversation