Seu carro anda “gastão”? O problema pode ser falta de manutenção

O mesmo motorista, o mesmo carro, o mesmo trajeto. E o tanque de uma hora para outra começa a render menos. A explicação pode ser a falta de...

1433 0
1433 0

O mesmo motorista, o mesmo carro, o mesmo trajeto. E o tanque de uma hora para outra começa a render menos. A explicação pode ser a falta de manutenção. “Quando o motorista não obedece as revisões programadas têm prejuízos que vão muito além do efeito dominó, que são os reparos necessários pelo desgaste excessivo de alguns componentes”, afirma o assessor técnico da Fiat Chrysler, Ricardo Dilser. “Alguns itens como o estado do filtro de ar do motor e das velas e o alinhamento da suspensão e pressão dos pneus são decisivos no consumo”.

Filtros de ar, velas e até alinhamento da suspensão podem comprometer o consumo de combustível do carro
Filtros de ar e velas sem manutenção podem comprometer o consumo de combustível do carro

Se o filtro de ar, por exemplo, estiver entupido o motor acaba gerando menos potência. Sem a resposta desejada, o motorista pisa mais no acelerador para ganhar ou manter a velocidade. “Apertou mais o acelerador, aumentou o gasto com combustível”, explica Dilser. Com as velas, o processo é semelhante. “Uma vela ruim proporciona uma queima ruim e aí a história se repete: pé embaixo e consumo alto para ganhar o ritmo desejado”.

PNEUS E ALINHAMENTO
Provavelmente você já saiba que andar com os pneus murchos eleva o consumo por aumentar a área de contato com o solo. O que talvez seja novidade é que até o alinhamento pode prejudicar o rendimento do motor. “Se as rodas estão desalinhadas, elas giram e também se arrastam no asfalto ou na terra”, afirma o assessor técnico. “É mais resistência, o que exige mais força do motor para movimentar o carro e, consequentemente, mais combustível indo embora”.

Falta de alinhamento pode fazer com que carro tenha que arrastar as rodas, o que aumenta a resistência e a força que o motor precisa fazer para o carro sair da inércia
Falta de alinhamento pode aumentar a resistência e a força que o motor precisa fazer para o carro sair da inércia

ECONOMIA
Veículos com a manutenção em dia podem ser 20% mais eficientes em comparação com aqueles com a revisão atrasada. “Em testes na fábrica verificamos uma melhora no consumo médio de 8 km/l para 10 km/l somente fazendo a troca das peças e rodando com o alinhamento e pressão correta dos pneus”, diz Dilser. “Em um tanque de combustível de 60 litros, por exemplo, estamos falando de uma economia de R$ 40 em média por abastecimento”.

In this article

Deixe um comentário